Loading...

domingo, 20 de dezembro de 2009

Um minuto de sabedoria

DESIDERATA

Siga tranqüilamente, entre a inquietude e a pressa,
lembrando-se de que há sempre paz no silêncio.
Tanto quanto possível sem se humilhar,
mantenha boas realações com todas as pessoas.
Fale a sua verdade mansa e claramente e ouça a dos outros,
mesmo a dos insensatos e ignorantes,
pois também eles têm sua própria história.
Evite as pessoas escandalosas e agressivas;
elas afligem o nosso espírito.
Se você se comparar com os outros,
você se tornará presunçoso e magoado,
pois haverá sempre alguém superior e alguém inferior a você.
Você é filho do Universo, irmão das estrelas e árvores.
Você merece estar aqui.
E mesmo sem você perceber, a Terra e o Universo vão cumprindo o
seu destino.
Desfrute das suas realizações, bem como dos seus planos.
Mantenha-se interessado em sua carreira, ainda que humilde,
pois ela é um ganho real na fortuna cambiante do tempo.
Tenha cautela nos negócios, pois o mundo está cheio de astúcia;
mas não se torne um cético, porque a virtude sempre existirá.
Muita gente luta por altos ideais
e em toda a parte a vida está cheia de heroísmos.
Seja você mesmo.
Principalmente não simule afeição,
nem seja descrente no amor,
porque mesmo diante de tanta aridez e desencanto,
ele é tão perene quanto a relva.
Aceite com carinho o conselho dos mais velhos
e seja compreensivo com os arroubos inovadores da juventude.
Alimente a força do espírito que o protegerá
no infortúnio inesperado,
mas não se desespere com perigos imaginários.
Muitos temores nascem do cansaço e da solidão
e, a despeito de uma disciplina rigorosa,
seja gentil para consigo mesmo.
Portanto, esteja em paz com Deus,
como quer que você O conceba.
E quaisquer que sejam os seus trabalhos e aspirações,
na fatigante confusão da vida,
mantenha-se em paz com sua própria alma.
Apesar de todas as falsidades, fadigas e desencantos,
o mundo ainda é bonito.
Seja prudente, faça tudo para ser feliz.

Antiga inscrição, datada de 1684, descoberta em uma igreja de Baltimore, EE.UU., Tradução de JEHUD BORTOLOZZI.


Desiderato: aquilo que se deseja; aspiração; meta.

Aurora Poética


Lágrima


Lágrima: um delicado gosto de sal

Uma gota

Símbolo de uma emoção incontível

- Expressa sem palavras

Olhos molhados, rosto umedecido

Dor, paixão, tristeza, alegria, felicidade

Extremos tão distantes e tão próximos

E para uni-los, a lágrima

Rosa, flor e emoção

Batalhas vencidas, anos que se resumem

No simples gotejar de algumas lágrimas

Dizer que choraste é mentir

Pois apenas deixaste que teus olhos mostrassem a todos

O sabor salino e afável de uma lágrima

A lágrima que marca vitórias e derrotas, assinala caminhos,

Separa destinos... mas que ao final de tudo une todas as emoções,

Todos os sentimentos, a miserável e tão agradável condição de ser de toda a humanidade

Pois não há como fugir do destino de ser humanamente humano:

O bebê que ao nascer chora, o choro dos que velam aqueles que partem desta vida

E assim, lágrima a lágrima, tecemos nossas vidas. Construímos nossa sentimentalidade.

Antônio Lobato

A Educação Ambiental nas escolas (I)

A Educação Ambiental ganhou espaço na mídia e nas escolas nas últimas décadas, principalmente com as mudanças climáticas e os efeitos catastróficos delas decorrentes. Nos últimos dias, a exemplo, – com as chuvas em São Paulo, a estiagem alongada no arquipélago do Marajó (Pará)... – percebemos o quanto somos vítimas da falta de preocupação, de projetos e de vontade política de muitos governantes, a prova disso é a Conferência de Copenhague e as suas entrelinhas e subentendidos (Que final!).

Ultimamente, Abaetetuba passa a viver novos rumos no âmbito das discussões ambientais. As escolas da rede estadual estão implementando as COM VIDAS e a partir delas espera-se o amadurecimento das discussões e a criação de projetos no seio escolar objetivando contribuições significativas na busca de soluções para problemas de ordem ambiental (regionais e globais).

Nessa perspectiva, vejamos alguns conceitos, informações e como podemos contribuir para melhorarmos a vida em nosso planeta:

O QUE É EDUCAÇÃO AMBIENTAL?
A Educação Ambiental é um processo participativo, onde o educando assume o papel de elemento central do processo de ensino/aprendizagem pretendido, participando ativamente no diagnóstico dos problemas ambientais e na busca de soluções, sendo preparado como agente transformador, através do desenvolvimento de habilidades e formação de atitudes, através de uma conduta ética, condizentes ao exercício da cidadania.

VALORES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL
A Educação Ambiental deve buscar valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com o ambiente e as demais espécies que habitam o planeta, auxiliando o aluno a analisar criticamente o princípio antropocêntrico, que tem levado à destruição inconseqüente dos recursos naturais e de várias espécies. É preciso considerar que:
A natureza não é fonte inesgotável de recursos, suas reservas são finitas e devem ser utilizadas de maneira racional, evitando o desperdício e considerando a reciclagem como processo vital;
As demais espécies que existem no planeta merecem nosso respeito. Além disso, a manutenção da biodiversidade é fundamental para a nossa sobrevivência;
É necessário planejar o uso e ocupação do solo nas áreas urbanas e rurais, considerando que é necessário ter condições dignas de moradia, trabalho, transporte e lazer, áreas destinadas à produção de alimentos e proteção dos recursos naturais.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA
A escola é o espaço social e o local onde o aluno dará seqüência ao seu processo de socialização. O que nela se faz se diz e se valoriza representa um exemplo daquilo que a sociedade deseja e aprova. Comportamentos ambientalmente corretos devem ser aprendidos na prática, no cotidiano da vida escolar, contribuindo para a formação de cidadãos responsáveis.
Considerando a importância da temática ambiental e a visão integrada do mundo, no tempo e no espaço, a escola deverá oferecer meios efetivos para que cada aluno compreenda os fenômenos naturais, as ações humanas e sua conseqüência para consigo, para sua própria espécie, para os outros seres vivos e o ambiente. É fundamental que cada aluno desenvolva as suas potencialidades e adote posturas pessoais e comportamentos sociais construtivos, colaborando para a construção de uma sociedade socialmente justa, em um ambiente saudável.
Com os conteúdos ambientais permeando todas as disciplinas do currículo e contextualizados com a realidade da comunidade, a escola ajudará o aluno a perceber a correlação dos fatos e a ter uma visão holística, ou seja, integral do mundo em que vive. Para isso a Educação Ambiental deve ser abordada de forma sistemática e transversal, em todos os níveis de ensino, assegurando a presença da dimensão ambiental de forma interdisciplinar nos currículos das diversas disciplinas e das atividades escolares.
A fundamentação teórico/prática dos projetos ocorrerá por intermédio do estudo de temas geradores que englobam palestras, oficinas e saídas a campo. Esse processo oferece subsídios aos professores para atuarem de maneira a englobar toda a comunidade escolar e do bairro na coleta de dados para resgatar a história da área para, enfim, conhecer seu meio e levantar os problemas ambientais.
Os conteúdos trabalhados serão necessários para o entendimento dos problemas e, a partir da coleta de dados, à elaboração de pequenos projetos de intervenção.
Considerando a Educação Ambiental um processo contínuo e cíclico, o método utilizado pelo Programa de Educação Ambiental para desenvolver os projetos e os cursos capacitação de professores conjuga os princípios gerais básicos da Educação Ambiental (Smith, apud Sato, 1995).

Em suma, a Educação Ambiental é uma forma concreta de sensibilizarmos a comunidade e desenvolvermos inúmeros projetos no ambiente escolar de forma a contribuir para melhorarmos a vida em nosso planeta!